CATI recebe homenagem em reconhecimento ao trabalho executado para o sucesso do Projeto de Destinação Final de Agrotóxicos Obsoletos

No Dia Nacional do Campo Limpo, comemorado em 18 de agosto, em evento em Taubaté, o coordenador da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), Joao Brunelli Júnior, recebeu das mãos do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, uma placa em reconhecimento aos trabalhos prestados pelos servidores do órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA), liderada pelo secretário Arnaldo Jardim, em relação ao Projeto de Destinação Final de Agrotóxicos Obsoletos (BHC) no Estado de São Paulo. O secretário do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também prestigiou o evento, que marcou a eliminação dos últimos remanescentes do agrotóxico BHC (Benzene Hexachloride) existentes no Estado.

O êxito do Projeto foi resultado de um trabalho realizado pela SAA, por meio da CATI e da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA); da Secretaria do Meio Ambiente (SMA), por meio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb); e do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev) para promover a correta destinação dos produtos, prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente.


Com a colaboração de 327 agricultores de 149 municípios, que declararam a existência de cerca de 300 toneladas dos produtos ainda armazenados em suas propriedades, todo o volume foi identificado pela equipe da Pasta agrícola. O material foi recolhido e transportado por meio de ação do Inpev, com monitoramento dos trabalhos pela Cetesb.

“Essa ação é resultado de um esforço compartilhado entre produtores, sindicatos, associações, cooperativas, indústria, comércio e poder público que se articularam para garantir que o Projeto fosse um sucesso. Nossos técnicos trabalharam dia a dia para assegurar que todo esse BHC fosse retirado das propriedades”, enfatizou Brunelli.

O secretário Arnaldo Jardim destacou a determinação do governo paulista em fazer uma produção harmônica com o meio ambiente. “Esse Projeto é um exemplo para todos os estados da Federação. A produção precisa estar alinhada à preservação e nós mostramos que isso é possível”, disse o titular da pasta da Agricultura.

“A destinação dos produtos obsoletos, que eram utilizados há 30 anos e hoje nem podem mais ser usados, resolve um problema do agricultor, pois dá fim ao produto por meio da incineração e tem reconhecimento internacional”, afirmou o governador.


Saiba mais

O uso do BHC está proibido no Brasil desde 1985. Sua composição é altamente nociva ao ser humano, podendo causar danos irreversíveis ao sistema nervoso central. Muitos produtores mantinham estoques ou embalagens antigas em suas propriedades, por não saber como descartá-los corretamente. O programa, iniciado em 2002, já destinou corretamente mais de 420 mil toneladas de embalagens vazias dos produtos em todo o País. No Dia Nacional do Campo Limpo, comemorado no dia 18 de agosto, foram realizadas ações em mais de 100 unidades de recebimento de embalagens vazias de defensivos em 22 estados do País.

Veja mais: http://www.agricultura.sp.gov.br/noticias/em-dia-historico-sao-paulo-elimina-ultimos-remanescentes-do-agrotoxico-bhc-existentes-no-estado

 

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br